NÍVEIS

Conforme o Reiki se expandiu através das décadas, foram criadas diferentes escolas e sistemas, com variação de alguns temas de estudo, mas todas tendo por base o Reiki de Usui.  Alguns instrutores seguem a divisão tradicional do ensino do Reiki em três níveis. Outros subdividem o terceiro nível em 3A e 3B, totalizando então quatro níveis (como é o caso dos cursos do IPIS). Esse último posicionamento, justifica-se para que alunos tenham acesso a mais conhecimentos, mas sem necessariamente se tornarem instrutores, o que demanda maior estudo e investimento.

Alguns grupos e escolas buscam se projetar como detentoras do “verdadeiro reiki”, mas isso não se justifica, pois todos os Mestres (como são comumente conhecidos os instrutores de Reiki) são responsáveis pelo Reiki, e cada um possui suas individualidades e sua didática. É nesse sentido que nos fala Phyllis Lei Furumoto, reconhecida por muitos como Grã-mestra ocidental do Reiki  e neta de Hawayo Takata (responsável por trazer o Reiki para o ocidente) no documentário Reconciliation – Along the Path of Mastery, divulgado ao público em janeiro de 2017. Nesse documentário Phyllis reconhece as diferentes formas de se praticar o Reiki, as quais não alteram sua essência. Também reconhece a responsabilidade de todos os mestres e não somente alguns instrutores ou escolas.

Diante do exposto, demonstramos as formas mais comuns de divisão de níveis de formação no Reiki:

  1. a) 1, 2 e 3;
  2. b) 1, 2, 3A e 3B;
  3. c) Shoden (Nível I), Okuden (Nível II) e Shinpiden (Nível III). Este último nível é composto de três níveis de instrutores que, conforme sua formação e aperfeiçoamento, poderão ensinar o Reiki. E subdivide-se em Shihan Kaku e Shihan. Ou seja, acaba por ser também 4 momentos de formação.

Recomendamos que os interessador em formar-se em Reiki que busquem cursos com instrutores que comprovem que sua linhagem é proveniente de Mikao Usui Sensei, bem como detenham o nível que os habilita a ensinar, também conhecido comumente como mestrado, neste caso, considerado apenas informalmente, já que o curso não apresenta o nível de graduação, nem de mestrado nos moldes do MEC. Essa habilitação, conforme a divisão apresentada nos itens a, b e c, ocorrem respectivamente nos níveis 3, 3B e no Shinpiden (Nível III).

Qualquer pessoa pode realizar a formação no primeiro nível do Reiki, não havendo pré-requisitos, pois como já dito anteriormente, o Reiki é um sistema que possui teoria própria sobre a terapêutica baseada na energia universal, que naturalmente passa a ser canalizada pelo reikiano após a sintonização realizada por um instrutor habilitado.  Deve ficar claro que a partir do primeiro nível, é plenamente possível ao reikiano aplicar a técnica em si mesmo e em outros, podendo atuar também junto a grupos de voluntariado.

No manual de Mikao Usui essa questão também é respondida:

Qualquer pessoa pode ser iniciada nas técnicas do Usui Reiki Ryoho? Sim, claro. Homens e mulheres, jovens e idosos, médicos e pessoas sem formação acadêmica que sigam princípios morais com certeza podem aprender (…) (Petter, 2013, p. 77)

Alguns instrutores de Reiki solicitam que o aluno tenha algum intervalo de tempo entre um nível e outro, para que haja maior tempo para assimilação dos conhecimentos. Outros instrutores deixam a critério de seus alunos, a rapidez com que desejam avançar, conforme ritmo pessoal, não impondo assim prazos mínimos, uma vez que cada nível é completo em si mesmo e apresenta informações diferentes.

Segundo Petter (2013, p. 102), Hayashi Sensei ensinava Reiki Um e Reiki Dois num bloco de cinco dias, assim como Chiyoko Sensei passou a fazer quando começou a ensinar.

 

VALORES

Referente a valores, existe uma variação conforme a localidade, experiência do professor, estrutura mantida, e projetos  realizados. Muitos ocidentais tem uma visão distorcida sobre dinheiro, como se fosse pecado ou algo nocivo e impuro. 

Na época que o sistema Reiki foi criado os cursos custavam uma pequena fortuna, e essa contribuição era vista como um oferecimento auspicioso ao professor, não só em retribuição da transmissão do conhecimento e experiência mas também representava uma colaboração para que as atividades do professor e seus projetos pudessem florescer. Além disso, os valores arrecadados auxiliavam a que o professor tivesse condições de cuidar de sua família e se dedicar na concretização de suas aspirações mais elevadas. Atualmente a maioria dos cursos de Reiki se tornaram muito acessíveis, o que é muito positivo! Ao mesmo tempo, nos encontramos em uma cultura onde os professores em geral, e a sabedoria decorrente de seus anos de estudos e práticas, são extremamente desvalorizados. Valorize sempre seus professores e seus ensinamentos, fruto de muitos erros e acertos, estudos, vivências e práticas. Eles são muito preciosos para nos auxiliar em nossa jornada!

No IPIS, apesar de ser uma organização privada, é através de recursos próprios arrecadados com os cursos é que surge o aporte para manutenção de toda a estrutura, da realização de vários projetos voluntários de atendimento gratuito ao público e outros eventos, os quais já beneficiaram milhares de pessoas. Os recursos financeiros também possibilitam a expansão das atividades, realização de aprimoramentos dos instrutores o que demanda muitos recursos para viagens, inscrições em cursos, participação de seminários de aprofundamento etc. Nosso objetivo é oferecer sempre maior qualidade em nossas atividades e expandir nossas atividades  (Conheçam alguns de nossos projetos clicando AQUI). 

Por fim, concluímos que os recursos financeiros, bem aplicados, são uma importante mola propulsora para realização do que o IPIS tem como missão: dedicar-se a promoção do bem estar, da cultura de paz, da qualidade de vida e do autoconhecimento, favorecendo assim a saúde do Ser em sua integralidade. 

Temos a aspiração de adquirir um espaço próprio para nossa sede com espaço amplo e estrutura mais adequada, para ampliar ainda mais as atividades já existentes e poder abrir novas frentes de trabalho que impactem positivamente a sociedade. Caso deseja realizar alguma contribuição espontânea, entre em contato conosco!

 

QUAL REIKI ENSINAMOS NO IPIS?
É O REIKI ORIGINAL E VERDADEIRO?

Sim, entendemos que Reiki original é aquele que provém de Mikao Usui, criador do Método em 1922. Mas essa pergunta exige maior entendimento e desdobramentos.

É importante mencionarmos que na época que Mikao Usui consolidou seu sistema, o termo Reiki já era conhecido e utilizado de modo genérico. Por esse motivo é que Usui ao criar seu método, denominou-o de Shin Shin Kaizen Usui Reiki Ryoho, depois conhecido como Usui Reiki Ryoho, e mais tarde somente por Reiki, para então diferenciar essa forma de se compreender, ensinar e praticar o Reiki, que era original de Usui.

A Sra. Takata, que foi a grande responsável pelo Reiki ser difundido no Ocidente, oriunda do Usui Reiki Ryoho, fez constar em seus certificados a denominação Usui Shiki Ryoho, e alterou o método original, adotando por exemplo um sequência definida de posições onde a mão do reikiano fica ali parada e tempos de referência em cada posição (o que chamamos de Terapia Integral). Nesse sistema que difundiu-se no ocidente, o trabalho com o Byosen (fundamento do Reiki em suas origens), bem como muitas outras técnicas mais dinâmicas se perderam em algum ponto do caminho. Até hoje muitos reikianos e escolas de Reiki desconhecem esse fato, e ainda acreditam que sua forma de praticar o Reiki é a única ou a melhor. Mas na verdade é apenas diferente e também efetiva.O Reiki tal como nos chegou pela grande mestra Takata e seus alunos é a mesma energia trabalhada por Usui, no entanto com algumas alterações no método. Portanto sempre que se deparar com essa denominação, é uma referencia a Sensei Takata e sua linhagem ocidental de Reiki. Devemos muita gratidão a Takata Sensei e toda a sua linhagem, pois são os grandes responsável pelo Reiki ter chegado ao ocidente e se espalhado por tantos países, trazendo tantas bençãos através das mãos reikianas! 

Alguns instrutores da linhagem Usui Shiki Ryoho, procuram se atualizar, vencendo barreiras dogmáticas, acreditando que a prática de Reiki tem conexões mais antigas que influenciaram Usui a criar seu método, e adotando também outras técnicas para uso no Reiki. Assim teve origem ao Sistema Usui e Tibetano. Esse sistema também possui uma característica de apresentar valores mais acessíveis para formação e a divisão da formação entre Níveis 1, 2, 3A e 3B. Essa foi a abordagem de onde o Instrutor Eduardo Isaac do IPIS iniciou sua prática.

No entanto, o Reiki também continuou sua jornada no oriente, em seu local de origem. Fato que infelizmente nem todos reikianos sabem. Primeiro ponto a ser considerado: Usui Sensei formou vários Shihans (instrutores) e não só Chujiro Hayashi que foi o instrutor de Takata Sensei; assim a associação de Reiki criada por Usui – Usui Reiki Ryoho Gakkai – sobreviveu até hoje, numa linha de transmissão direta, embora tenha um caráter muito fechado. Portanto dizer que o Reiki acabou no japão e sobreviveu apenas no Ocidente é um mito. Segundo ponto a ser considerado: Hayashi Sensei formou muitas outras pessoas e Shihans, que continuaram sua prática de Reiki em sua terra natal. Vale destacar uma dessas mestras orientais, a Sra. Chiyoko Yamaguchi que foi iniciada por Chujiro Hayashi (assim como Takata) e que deu origem a uma vertente chamada de Jikiden Reiki, atualmente propagada pelo seu filho Tadao Yamaguchi e por Frank Arjava Petter. É um verdadeiro tesouro, pois é a transmissão das técnicas do Reiki assim como aprendido de Hayashi (discípulo de Sensei Usui, criador do método)!

Como já dito, vamos encontrar diferenças entre a linhagem Ocidental, oriunda como já mencionado da Sra. Hawayo Takata, e a linhagem Oriental, provinda de outros mestres formados por Mikao Usui ou pelos seus discípulos que se mantiveram no Japão. 

Toda primeira formação do Instrutor Eduardo Isaac, de nível 1 ao mestrado, foi realizado na linhagem oriunda de Takata, com as variações do Sistema Usui e Tibetano.  No entanto já há alguns anos, vem estudando o Reiki em suas origens e as técnicas usadas por Usui Sensei e Hayashi Sensei nas origens do Reiki. Para isso, concluiu o nível Okuden (segundo) de Jikiden Reiki e realizou formação com Frank Arjava Petter em Técnicas Japonesas de Reiki.

Portanto, em nosso curso ensinamos o Reiki com uma visão mais ampla, com os conhecimentos provindos da linhagem Ocidental e também várias técnicas japonesas de Reiki, que ficaram esquecidas por um tempo devido a ocidentalização ocorrida, mas que têm sido trazidas à luz por pesquisadores e mestres como Frank A. Petter.

Diante de tantas reflexões, respeite sempre outros praticantes, linhagens e escolas de Reiki, reverencie todos os professores e desconfie daqueles que desejam se tornar “donos do Reiki” ou legítimas, únicas e verdadeiras escolas.

Dr Mikao Usui reiki strudents in Japan

Imagem extraída da internet e mostra Usui Sensei e os shihan treinados por ele, fotografados no dia 26 de janeiro de 1926. À direita está Ushida Sensei. Hayashi Sensei é o primeiro da fila de baixo e a direita Taketomi Sensei. Gizo Tomabechi Sensei não estava presente no dia da foto, inserido a direita.

 

LINHAGEM REIKI DO INSTRUTOR EDUARDO ISAAC

Linhagem Reiki Eduardo Isaac

Observação: É comum haver formação com mais de um Mestre ao longo da trajetória de formação, portanto na imagem acima procuramos deixar a linha de transmissão mais sucinta para mais fácil visualização. No entanto cada Mestre pode apresentar sua linhagem completa com as conexões e ramificações devidas.

“Manifesto minha aqui minha gratidão infinita a Sensei Usui e todos seus sucessores na transmissão do conhecimento sobre o Reiki que hoje está presente em todos os cantos do mundo, seja sob diferentes formas. Gratidão aos  Mestres que participaram mais diretamente de minha formação. Gratidão profunda também a todos meus alunos, pois desde que comecei a ministrar cursos, a cada nova turma talvez seja eu aquele que mais aprende. Gratidão especial a minha esposa Samira Sampaio pelo apoio incondicional e paciência na longa trajetória de buscas, cursos, vivências e estudos.”

Eduardo Isaac

 

CONFIRA NOSSA AGENDA DE CURSOS:

botao-vermelho-agenda